sexta-feira, maio 18, 2012

O que queria poder poder



Pudesse eu...


Pudesse eu olhar-te
Embater em teus olhos de mel
Por um momento encontrar-te
Salvar-te de inquietações
Desse teu dia de fel

Pudesse eu tocar-te 
Atirar-te um beijo doce
enroscar-te, em calmaria
Por um momento que fosse
Melhoraria teu dia

Pudesse eu dizer-te adoro-te
Que nos teus olhos melhoro
Das frases que a troco invento
Enquanto teu sorriso revejo
Por ti cresce o desejo
Porquanto por ti me tento

Pudesse eu contar-te em detalhe
As vezes que em ti pensei
Do quanto em vão tentei
Que no próximo momento não falhe
Ter aquilo com que sonhei

Pudesse eu olhar-te, tocar-te
Segredar-te vociferando
Dizer o quanto te amo

E nesse aclamar de emoções
Nesse momento solene
Rasgando passado e futuro
Nessa única linha perene
Te adoro, te amo, te juro!

Pudesse eu ter-te...

(c) JdM 18MAI2012mp


2 comentários: